09 May 2007

Mais 4 testemunhas depõem sobre morte de jornalista em SP

Aa
9 de maio de 2007.- A polícia de Porto Ferreira, a 228 km de São Paulo, ouviu mais quatro pessoas na tarde desta quarta-feira (9) no caso do jornalista Luiz Carlos Barbon Filho, de 37 anos, assassinado no sábado (5) em um bar.
$.-
Mais 4 testemunhas depõem sobre morte de jornalista em SP Uma delas disse que tem suspeitas do crime em Porto Ferreira. Testemunha tem três sobrinhas envolvidas em caso de aliciamento. 9 de maio de 2007.- A polícia de Porto Ferreira, a 228 km de São Paulo, ouviu mais quatro pessoas na tarde desta quarta-feira (9) no caso do jornalista Luiz Carlos Barbon Filho, de 37 anos, assassinado no sábado (5) em um bar. Uma das testemunhas ouvidas foi um homem que conhecia o jornalista desde 2003, quando Barbon denunciou o esquema de aliciamento de menores, que envolveu empresários e vereadores da cidade. Três sobrinhas da testemunha estariam envolvidas no caso. A testemunha, que pediu para não ser identificada, disse também que estava no bar na noite de sábado, no Centro de Porto Ferreira, quando o jornalista foi morto a tiros por dois homens que estavam em uma moto. Ele disse à polícia que tem suspeitas do crime. A polícia não revela nomes de suspeitos. O advogado da família de Barbon, Ricardo Ramos, também esteve na delegacia e informou à polícia sobre ameaças sofridas pelo pai do jornalista, que mora em Tambaú, a 257 km da capital paulista. O delegado de Tambaú, José Guilherme Camargo, disse que nenhum boletim de ocorrência foi registrado na cidade sobre essas supostas ameaças até o momento. *Globo.com

Share

0